8 cortes de carne que todo churrasco tem que ter e 1 adicional!

Descubra as melhores peças para agradar a todos com um bom churrasco

Escolher bem os produtos para o seu churrasco é uma tarefa imprescindível. Você deve se atentar à qualidade de todos os itens, desde o carvão que acenderá a churrasqueira até a tábua e as facas para o corte.

O churrasqueiro deve primar, especialmente, pela excelência dos ingredientes principais: carnes, aves e peixes. Neste artigo vamos ensinar quais os cortes essenciais para fazer um churrasco inesquecível.

1. Picanha

Queridinha entre os brasileiros, a picanha é sempre uma excelente pedida. Mas, para não se arrepender da compra, observe se a carne está cortada exatamente na terceira veia e se conta com pelo menos um dedo de gordura.

É essa capa de gordura que dá o sabor acentuado da carne. Ela não deve ser retirada antes do preparo, porque também proporciona a suculência típica da peça.

A picanha pode ser temperada apenas com sal grosso ou ter o incremento de outros condimentos, como pimenta-do-reino e alho em pasta. O ponto ideal de servi-la é mal passada, para que não fique dura e ressecada.

2. Costela

Uma costela bovina bem preparada também não pode faltar em um bom churrasco. Você pode assá-la em tiras usando espeto ou levar a peça inteira direto à brasa. 

Por ser uma carne com fibras mais grossas e compridas, ela exige mais cuidado e tempo de preparação. É preciso, por exemplo, assar em fogo mais baixo, e começar com o osso para baixo. 

Com a costela você pode ir muito além do sal grosso. Ela harmoniza com vários temperos e cai muito bem com o molho barbecue.

3. Fraldinha

Diferentemente dos cortes já citados, a fraldinha é uma carne com baixo teor de gordura, considerada portanto uma opção mais leve. O corte é pequeno, mas as fibras da carne são longas.

A peça é assada rapidamente e tem sabor suave. Por isso, você pode acrescentar os temperos de sua preferência, além do tradicional sal grosso.

4. Alcatra

A alcatra corresponde à parte localizada na região traseira do animal, entre o lombo e a coxa. Na peça se encontram, na verdade, três cortes de carne bovina: a picanha, a maminha e o miolo da alcatra, que corresponde ao meio.

O miolo de alcatra é uma carne extremamente saborosa. É tão deliciosa e macia quanto a picanha, mas apresenta menos gordura. Ela é de rápido cozimento, sendo uma ótima opção para iniciar o churrasco.

Ela pode ser temperada apenas com sal grosso e alho ou ter um tempero mais refinado, sendo marinada em molho de vinho tinto. 

5. Maminha

A maminha possui uma camada interessante de gordura, que deve ser mantida para que a carne fique úmida, macia, suculenta e mais saborosa.

A maneira ideal de fazer esta carne é fatiá-la em porções finas, cortando sempre no sentido contrário às fibras para manter a sua maciez. Ela pode ser servida no ponto de sua preferência.

6. Contrafilé

O contrafilé é um ótimo corte para quem aprecia carne mal passada. Mesmo preparado dessa forma, ele não perde seu sabor e maciez. O corte também pode ser encontrado com o nome de filé curto ou lombo desossado.

Na hora de preparar a peça é muito importante remover o nervo lateral, seguindo as fibras dela, para que o resultado seja uma carne macia e agradável ao paladar.

7. Asinhas de frango

Entre os cortes de frango, escolhemos as asinhas de frango pela sua versatilidade. Com sabor suave e delicado, as asinhas de frango podem ser temperadas conforme a sua preferência. É importante lembrar que elas precisam ser servidas sempre bem passadas para garantir a pele crocante, um dos seus pontos altos.

8. Coração de galinha

Outra carne que não pode faltar em um bom churrasco é o coração de galinha, com seu sabor marcante. A melhor forma de preparo é deixá-lo marinando durante um tempo com os temperos de sua preferência. Sirva os corações quando estiverem bem passados, quase torrados.

9. Peixes

Muita gente não sabe, mas alguns peixes vão muito bem à brasa. E esse pode ser um diferencial do seu churrasco. Para isso, escolha peixes firmes e com gordura presente, como salmão, cavala, anchova, dourado, sardinha e badejo.

A depender do tamanho do peixe, você pode assá-lo inteiro ou em postas. É importante lembrar que o peixe precisa ser limpo e ter suas escamas retiradas. Porém, a pele deve ser mantida, já que a carne é sensível. Uma proteção a mais pode ser feita de papel manteiga, papel alumínio ou silicone para grelha.

Você pode assar apenas com sal ou acrescentar gotas de limão e ervas como alecrim, manjericão e tomilho. Para descobrir se está na hora de tirá-lo da churrasqueira, uma dica é penetrar a carne com um garfo ou uma faca. Se entrar com facilidade, é porque já está pronta.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *