Saiba quais são os gastos mensais para manter um carro no Brasil

Gasolina, estacionamento e seguro são alguns dos gastos fixos dos motoristas.

O dinheiro gasto com o carro vai muito além do financiamento dele. Após a compra, o motorista precisa entender que o carro é um bem dispendioso, que envolve uma série de pagamentos a cada mês.

Independentemente se você tem um carro novo ou seminovo na garagem, essas despesas acontecerão. Abaixo, conheça um pouco mais sobre elas e o valor médio de cada uma, para que você possa se organizar financeiramente e pagá-las.

Impostos e licenciamento

Não se trata exatamente de um custo mensal, mas de despesas anuais que os donos de veículos têm. Entre os impostos cobrados para a regularização do carro, está o Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), que pode variar entre 1,5 e 4% do valor do automóvel.

No caso dos carros populares, esse valor varia, em média, entre R$ 1000 e R$ 1500. No cenário mais custoso, é como se o motorista pagasse R$ 125 mensais para o IPVA.

Junto dele, é preciso pagar o seguro obrigatório de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre (DPVAT).

Nas situações de compra de carros 0 km, também estão inclusos: a taxa de expedição do Certificado de Registro de Veículo (CRV) e o licenciamento do carro, que varia em cada estado, mas custa, em média, R$ 100.

Seguro

O seguro veicular é um investimento que protege o automóvel e previne o dono em diversas situações. Existem planos, como os seguros compreensivos, que oferecem cobertura contra furto, roubo, colisões e danos causados pela natureza. Os mais extensos oferecem garantia de vidros, assistência 24 horas e danos a terceiros.

O valor do seguro varia, levando em conta fatores como: o lugar em que o carro circula, o modelo e o perfil do segurado. Nesse último quesito, a seguradora considera a idade do motorista, o estado civil, o sexo, o lugar em que ele mora e o local em que ele trabalha. Alguns seguros são mais caros porque existem carros que são visados por bandidos.

De maneira geral, o custo médio do seguro no país é de cerca de R$ 2700 ao ano. Por mês, isso corresponderia a uma média de R$ 225 gastos com a segurança do veículo.

Gasolina

Talvez, esta seja a despesa mais óbvia dessa relação, por ser um gasto imprescindível quanto o assunto são veículos. Contudo, é difícil calcular um valor exato exigido por esse gasto, já que isso depende da rotina de cada motorista, do modelo do automóvel, do posto em que ele abastece e do tipo de combustível que coloca no tanque.

No caso da gasolina, o preço médio cobrado no Brasil, em novembro de 2020, é de R$ 4,37 o litro. Os carros populares do país possuem um tanque que armazena 50 litros de combustível, em média. Quem precisar encher o tanque duas vezes por mês terá que desembolsar R$ 437 mensalmente, o que resulta em um gasto de R$ 5244 ao ano.

Para quem tem carro flex, a conta pode ficar mais barata se a pessoa optar pelo etanol como combustível. Nesses casos, é preciso estar atento ao rendimento do veículo com o álcool e se o valor cobrado no posto é 70% ou menos do preço do litro da gasolina, para que a escolha seja realmente vantajosa.

Estacionamento

Este é um gasto que muitos não levam em conta na hora de comprar um veículo. Entretanto, ele precisa ser considerado, principalmente, pelos motoristas de grandes cidades, onde há uma grande circulação de automóveis, e a disputa para estacionar é acirrada.

Muitas cidades já contam com estacionamentos em que as pessoas usam ao irem trabalhar ou fazer compras. O valor da diária nas metrópoles varia de acordo com a cidade e a região em que o estabelecimento está localizado, ficando entre R$ 10 e R$ 30. A mensalidade está entre R$ 300, para mais ou para menos.

Manutenção

Este é outro gasto que não é necessariamente mensal, mas precisa ocorrer ao longo do ano. A manutenção do veículo é importante para manter o rendimento e assegurar que as peças estão funcionando perfeitamente, de forma que não coloquem a segurança oferecida pelo automóvel em risco.

Normalmente, a revisão periódica envolve a checagem das pastilhas de freio, a embreagem e a troca de óleo, por exemplo. Não há um valor fixo, já que irá depender de cada modelo e da idade do carro, uma vez que, quanto mais velho ele for, maior será o custo da manutenção.

A recomendação é fazer essa revisão uma vez por ano ou a cada 10 mil km que o veículo percorrer. No caso de carros usados, a média de gasto é de R$ 1500 ao ano, o que resultaria em uma despesa de R$ 125 por mês com este aspecto.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *